Geral

Reciclagem de pneus

Última atualização | Last Update by

Para produzir um pneu novo, é necessário gastar cerca de 27 litros de petróleo bruto. Este valor pode ser parcialmente recuperado.

Os pneus em fim de vida devem ser entregues nos centros de recolha autorizados para posterior recauchutagem, caso ainda apresentem qualidade mínima, reciclagem ou valorização energética.

Entregue os usados quando colocar pneus novos num concessionário ou numa oficina. Os distribuidores são obrigados a aceitá-los, em troca de pneus do mesmo tipo e na mesma quantidade. Os pneus usados podem ser recauchutados, reciclados ou valorizados energeticamente.

Recauchutagem

Todos os pneus usados, mas com a carcaça em bom estado, podem ser recauchutados. Em Portugal, existem várias empresas neste setor. Esta operação consiste em substituir o piso do pneu e, por vezes, também os flancos, através de um processo de vulcanização.

Muitos dos pneus que equipam os camiões são recauchutados. Essa percentagem é bastante inferior nos automóveis ligeiros. Em relação à produção de pneus novos, a recauchutagem permite economizar, em média, 70% de energia, além da matéria-prima.

Reciclagem

Pneus usados com defeitos que coloquem em risco a rodagem não podem ser recauchutados.

Estes devem ser valorizados, de preferência através de reciclagem. Começa-se por separar os principais componentes dos pneus: borracha, aço e têxtil. O aço é enviado para siderurgias, sendo depois incorporado em novos produtos.

A parte têxtil não é aproveitada e é enviada para aterro sanitário ou incinerada. A borracha obtida é, na sua maioria, transformada em grânulos. Estes são posteriormente incorporado em pavimentos antichoque desportivos e de segurança ou usados para produzir betume modificado de borracha (BMB), utilizado em pavimentos e para reabilitar estradas. Vantagem: aumenta bastante a aderência do pneu à estrada (mais segurança, mas maior desgaste), retarda o aparecimento de fissuras no piso e reduz em muito o ruído de rolamento.

A borracha obtida a partir de pneus velhos pode ainda dar origem a relva sintética, materiais isolantes ou pisos de absorção de choque para parques infantis, telas, tapetes, lombas dissuasoras de velocidade ou solas para sapatos.

Valorização energética

Os pneus têm um poder calorífico elevado e constituem um combustível muito útil para a indústria. Dado ser um processo muito poluente, é necessário que a coincineração destes resíduos se efetue em instalações equipadas com sistemas eficazes para minimizar as emissões gasosas.

Reutilização

Em menor escala, os pneus usados também podem ser reaproveitados como auxiliares em trabalhos de construção civil e obras públicas, para proteger embarcações e molhes marítimos ou fluviais e, ainda, para revestir suportes dos separadores de vias de circulação automóvel.

Aceder à fonte da notícia

Acerca do Autor...

Sugestões relacionadas

Avaliar este local

Avaliar este local

Your email address will not be published.